Livro de Abril: Game of Thrones!

photo739378431484078086

Game of Thrones feat. minhas pernocas

Post ligeiramente atrasado, mas vamos lá!

Já que eu assumi não comprar mais livros neste ano, chegou o momento de ler todos os livros que estavam parados na minha estante e Game of Thrones estava entre eles. Presa entre a imensa vontade de ler e a preguiça de ler mais de 1000 páginas em inglês, demorei mais de 4 anos desde a compra (shame on me!).

Depois de um mês de leitura, posso dizer que adorei o livro!

A história abrange basicamente toda a primeira temporada da série, mas muito mais completa, já que acompanhamos os eventos do ponto de vista dos próprios personagens então sabemos mais detalhadamente das suas intenções e sentimentos.

Além disso, o livro é de uma narrativa fantástica e cheia de simbolismo. A leitura valeu cada página!

[Desafio] Um ano sem compras!

UM ANO SEM COMPRAS

Já pensou em ficar um ano inteiro sem fazer compras? Acha que consegue?  O desafio de 01 Ano Sem Compras surgiu para provar que é possível viver um ano fora da lógica consumista e forçar a usarmos a nossa criatividade para reaproveitarmos nossas coisas que já temos. A primeira vez que ouvi falar do desafio foi sobre o blog Um Ano Sem Zara, depois disso fui vendo outras variações do desafio e finalmente eu criei coragem para aderir.

Por que? Talvez o início do mês de maio e a proximidade do meu aniversário, talvez do aumento do meu interesse sobre as questões de sustentabilidade e a vontade de fazer alguma coisa concreta para diminuir o meu impacto. Ou mesmo talvez uma mistura desses dois com a chance de me desafiar.

Então as minhas regras são as seguintes. Por um ano vou ficar sem comprar:

  1. Nenhuma roupa ou sapato
  2. Livros ou DVDs/CDs
  3. Objeto de decoração ou outra coisa supérfluo
  4. Maquiagens ou bijuterias

Poderei comprar apenas se:

  1. Precisar de livros para alguma aula/curso
  2. For um presente para alguém próximo
  3. Alguma coisa estiver quebrada/estragada e precisar de substituição

Poderei comprar normalmente:

  1. Comida, coisas para casa e outros itens do dia a dia (sempre com foco em reduzir o consumo e o desperdício).

E então? Estou bem animada para começar, ao longo desse ano vou mostrando pra vocês o meu progresso. Até mais!

Inspiração: Flores em casa ✿

Oi gente! Tudo bom com vocês?

Hoje que queria falar sobre flores na decoração. Quando eu tiver o meu apartamento (que é ainda um sonho distante hahaha), certamente vou usar várias flores. Acho que fica com um toque meio antigo, meio boho. Separei algumas opções para compartilhar com vocês:

Flores naturais

Eu não tenho dedo verde, por sinal sou uma verdadeira matadora de plantinhas. Assim seria preferível usar espécies mais resistentes. Aqui estão exemplos de plantas que eu conheço que duram bastante e ficam bonitas em lugares pequenos, além de ser bem fácil de achar no supermercado.

  • Mini roseira

 

 

 

  •  Orquídea
decoração-flores-orquidea

Imagem: zacasa.de

Continuar lendo

Vivendo e Aprendendo na cozinha: Cheesecake

CAM00388

A princesa dos cheesecakes

Ninguém nasce sabendo, menos os cavalos que já nascem sabendo correr.

E como em qualquer aspecto da vida, o aprendizado só vem depois de uma série sucessiva de erros. Na cozinha não seria diferente. Acho que todo mundo que já se aventurou pelo universo da culinária amadora sabe que, se o sabor estiver bom e você tiver certeza que aquilo que você fez não vai causar uma intoxicação alimentar, você conseguiu uma pequena vitória.

Por isso eu resolvi criar essa coluna Vivendo e Aprendendo pra mostrar pra vocês um pouco do que eu aprendi nesse tempo.

Já fiz alguns cheesecakes na vida e esse foi um que deu super certo, segue a receita:

Ingredientes:

  • 1 pacote de bolacha tipo Maizena
  • 200g de manteiga sem sal
  • 1 pacote (aproximadamente 400 de ricota)
  • 1 lata de leite condensado
  • Geleia de morango
  • Essência de baunilha
  • Canela, noz moscada, cravo ou outra especiaria que você quiser

Receita:

  • Para a casquinha:
    • Amasse as bolachas até elas ficarem em pedaços bem pequenos e misture com a manteiga até ficar consistente.
    • Rale um pouco de canela, noz moscada e cravo e misture bem.
    • Deixe descansar
  • Para a massa:
    • Desmanche a ricota e misture com o leite condensado e uma colher de café de baunilha. Misture o máximo que você conseguir.

Montagem:

  • Espalhe a bolacha por uma forma de fundo removível.
  • Despeje a massa em cima da bolacha e leve ao forno a 180° até as bordas ficarem douradas
  • Espere esfriar e leve à geladeira, quando estiver frio espalhe a geleia e tire da forma

Coisas que aprendi:

  • Cheesecakes normalmente são feitos com cream cheese, mas aqui é muito caro. Fazer com ricota dá super certo e deixa a receita mais leve.
  • O cheesecake “sua” – manteiga da casca, água da ricota – então é bom colocar a forma dentro de outra mais larga pra não fazer sujeira.
  • Colocar a geleia e tirar da forma só com ele já gelado, a massa quente ainda fica mole.

Ainda quero fazer:

  • Fazer a casquinha com outros tipos de bolacha ou fazer com biscoitos feitos por mim.
  • Misturar mais ingredientes na massa: chocolate, frutas, etc.
  • Usar outro tipo de geleia ou ganache como cobertura.

E aí, gostaram?

Untitled design2

Bom apetite! :)

Em busca do caos perfeito

Sempre fui desorganizada na minha vida. Ponto. Isso é realmente inquestionável

Untitled design

E de forma recorrente neste blog eu venho compartilhando com vocês a minha jornada para organizar diferentes partes e aspectos da minha vida. Essa experiência, juntamente com outros relatos de experiências que encontrei na nessa busca me fizeram chegar a algumas conclusões:

  • Não existe uma regra universal sobre o que é certo

Cada um deve saber o que é melhor para si. Você não precisa ter só 37 peças no seu guarda-roupa, ou tomar suco verde todo dia, ou ter uma horta de temperos orgânicos em casa. Cada pessoa deve saber das suas condições e limitações pessoais.

  • O conceito de felicidade é totalmente subjetivo

Ou o conceito de liberdade, ou o de perfeição. Não é porque alguém viaja para os sete cantos do mundo, ou faça ioga numa praia paradisíaca, que isso signifique que essa pessoa seja totalmente feliz (vide comentário anterior). Felicidade pode ser abrir aquele livro velho que fez diferença na sua vida, liberdade pode ser conseguir morar sozinha.

  • Planejar é cansativo, mas necessário

Para conseguir o que se quer é necessário uma boa dose de paciência e disciplina para fazer um planejamento objetivo e consistente. Parece papo de professora da quinta série, mas é verdade. Não é possível chegar a algum lugar sem saber que caminhos o levarão até lá.

  • Quando você passa a se preocupar todo hora com alguma coisa é sinal de que algo está errado

Existe uma diferença entre preocupação e obsessão. Quando alguma coisa passa a tomar todo o espaço da sua cabeça e quando você não consegue parar de pensar nela a ponto de se estressar por nada, isso é um sinal de que você deve parar e refletir se está realmente tomando o rumo certo. Ou simplesmente parar, ir ao cinema, tirar um tempo para ficar com a cabeça vazia. Relaxe e depois esteja recuperado para tomar as decisões certas.

Virei vegetariana, e agora?!

Capturar

No final do ano passado eu deixei de comer carne e no começo deste ano eu resolvi me assumir vegetariana. Vou contar para vocês um pouquinho da minha experiência até agora.

Eu já tinha diminuído o meu consumo de carne. Geralmente as pessoas primeiro cortam a carne vermelha, depois frango e depois peixe. Só que no meu caso foi ao contrário. Eu sempre adorei peixes e frutos no mar, mas no começo do ano depois de pegar dengue (sim, é horrível) meu gosto mudou muito e passei a não suportar nem o cheiro de peixe.

Daí pra frente foi mais fácil e atualmente o sabor de qualquer tipo de carne já não agrada mais (a não ser quando passa algum prato super cheiroso, daí eu fico com vontade hahaha).

As principais coisas que eu notei nesses últimos meses:

  • Eu fiquei mais atenta aos ingredientes das comidas e ao seu valor nutricional
  • A nossa culinária é MUITO baseada em pratos com carne: churrasco, feijoada, etc. Sorte ter receitas de versões vegetarianas.
  • É difícil encontrar pratos vegetarianos em restaurantes, mesmo em SP (eu brinco que eu nunca mais fico indecisa quanto a que prato pedir, porque geralmente só tem uma opção vegetariana no cardápio hahaha).
  • Versões vegetais de salsichas, hambúrgueres e outras carnes processadas são bem caras e não são lá essa maravilha de sabor. Ainda estou estudando maneiras de preparo.
  • Comecei a experimentar coisas que nunca pensaria em comer antes: tofu, carne de jaca…
  • Eu passei a procurar mais receitas pra experimentar, no final tudo vai ser uma nova experiência, questão de ir aprendendo e tentando coisas novas.

Versões instrumentais de músicas famosas

Untitled design

Às vezes, tudo o que a gente precisa é de uma música instrumental.

Na hora de estudar ou do trabalho eu gosto de ouvir música para me concentrar, mas músicas com letras costumam a puxar a atenção, então nada é melhor do que a versão instrumental das nossas músicas preferidas para ajudar o tempo a passar mais rápido.

Aqui estão alguns artistas que eu descobri na minha época de provas, e espero que vocês gostem dessas sugestões!

Vitamin String Quartet

O VSQ como é normalmente chamado surgiu em 1999 e faz interpretações instrumentais de músicas de diferentes estilos. Já gravaram diversos álbuns em tributos a bandas, artistas e trilha sonora de filmes. (x)

2 Cellos

Os dois celistas da Croácia têm um grande repertório que vai desde música clássica até rock clássico e música pop. (x)

The Piano Guys

Os “caras do piano” gravam covers de diversos gêneros de música, trilha sonoras, além de terem músicas próprias. (x)

Playlists de música instrumental: 1, 2 e 3.

Aqui estão playlists que separei com músicas instrumentais variadas, foi através delas que eu conheci os artistas dessa lista, também vale dar uma olhada no perfil dos autores para descobrir novas músicas.